De malas prontas!

IMG_7743

Olááá!

Hoje venho contar uma novidade que, para muitos, nem é tão nova assim. Estou no Brasil!!! Vou ficar quase um mês no Brasil e o motivo não é a copa e sim ‘oportunidade de viajar+saudade da família’. Eu adoro viajar e, para mim, um dos melhores motivos para arrumar as malas é: matar a saudade de pessoas queridas!

O momento é, de fato, bem festivo, mas como eu sempre penso demais na vida, não deixei escapar a oportunidade de refletir sobre algumas coisas. Devo confessar que o sentimento dentro do meu peito era bem ambíguo… estava saindo de casa para ir para casa. Alguém entendeu?

Estou morando na Holanda há cinco meses e no começo quando a saudade da família e dos amigos apertava, tinha muita vontade de voltar para “a minha casa”. Com o tempo, e depois de muitas conversas com o aug -o namorido, cheguei à conclusão que a minha casa agora é lá. Ainda assim, logo que comprei os bilhetes da viagem, pensei: estou voltando para casa! Mas na verdade estou, ao mesmo tempo, deixando a minha casa para viajar. Um bom momento para refletir sobre essa fase da vida, né?

Então…

Quando saí da casa dos meus pais para morar na Holanda, estava claro em algum lugar da minha cabeça, que eu estava preparada para essa decisão e que nada sairia do que eu havia planejado. Não contava que o apartamento estudantil com uma mobília, um tanto padronizada, não ia ser lá tão acolhedor.

É um momento diferente na vida e que requer um período de adaptação. A rotina muda, o espaço muda, tudo muda! Sem contar que a família e os amigos estão longe e, geralmente, a gente não tem muitos contatos no lugar novo, a não ser que você mude dentro da mesma cidade. É, de fato, um momento bem propício para um amadurecimento. Então, pensei: vou ficar choramingando ou vou aprender a lidar com isso?

Foi aí que eu parei para pensar e percebi que eu gosto do lugar, faltava só me sentir acolhida e que isso era algo que eu podia “fazer acontecer” diante da situação que a vida me colocou. Decidi, então, colocar coisas pelo apartamento que tivesse cheiro de casa (alô, receitas!), decorar até ficar algo personalizado (muitos artesanatos surgiram!), mudar os móveis de lugar até ficar aconchegante.

casa-sentimento

“Casa não é um lugar… É um sentimento”

(tradução livre)

Posto isso, cheguei a conclusão que casa, para mim, é onde eu me sinto acolhida, onde eu me sinto parte do lugar. Seja no Brasil, na Holanda ou em qualquer outro lugar.

homeis

“Casa é onde o amor reside, memórias são criadas, amigos são sempre bem vindos e a risada nunca termina”

(tradução livre)

E vocês, já passaram por algo parecido? Tem alguma dica boa para esse momento? Deixem aí nos comentários!

Beijos e tot ziens!

Imagem: arquivo pessoal/Pinterest.

5 comentários sobre “De malas prontas!

  1. Cátia Vieira

    Eu e seu pai adoramos mudanças. Todas foram pra melhor, bem melhor! Mudar faz parte da vida. A gente muda de casa, de pensamento, amigos, de ares…e descobre que sempre existe algo novo para desvendar e conhecer. A casa da gente sempre vai estar dentro daquilo que entendemos por aconchego e paz espiritual. Aqui sempre será sua casa também, esteja você onde estiver. Sua e do Augusto.

  2. Gilmar Vieira

    Show de bola, Karen!
    Vou refletir mais sobre o seu ponto de vista, acho que me enquadro perfeitamente nele. Apesar de que depois de tantas mudanças, de endereços e casas diferentes, falar isso é mera redundância…
    Bjs.

  3. Pingback: Faça três pedidos |Junho| | Pedi um chá!

Deixe o seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s